quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Saudades imensa

Olá meus queridos, data ruim esta não?
Data que traz a tona o abraço que não pode ser dado, o afago que não será sentido, o amor que não mais será compartilhado.
Se dependesse exclusivamente da minha vontade, estáriamos todos aqui, vocês, meus filhos amados, sua avó, minha fada protetora, todos juntos, sentados a mesa, como sempre foi de costume nos feriados, prontos para recepcionar os familiares convidados a passar a data conosco.
Pedro Henrique, pequeno olhos negros, você é a página não acabada da minha vida, a dor que não cura, a ferida que não fecha, o sonho que não realizou, mas por outro lado, também é o inicio de um novo caminho, o ponto de partido para um novo sonho.
Maria Luiza, minha pétala de rosa, você é a fonte de fortaleza, o aprendizado dolorido, mas também é a fonte de energia que moveu o sonho a diante.
Mãe, fada de luz, amor incondicional, você foi o principio o meio e o fim da maior lição de amor que eu poderia ter na vida.
E por mais que a vida me dê, ao me tirar vocês, ela tirou metade do que eu era ou poderia ser, ao me tirar vocês, ela tirou metade da minah força para lutar.
Por maior que seja a felicidade que eu encontre em viver, sei que seria bem melhor com vocês.
Mas hoje aprendi a seguir em frente, sem a interminaveis noites de choro, sem a luta constante em sufocar os por quês, sem a raiva que eu carregava pelos péssimos profissionais que me atenderam no acasião dos meus partos, sem a raiva contida por ter perdido você mãe.
Talvez, pela primeira vez eu me veja como a mulher que perdeu dois filhos e a mãe que tanto amava, aquele olhar de menina carente e solitária não existe mais, e aquela fragilidade absurda de uma menina que se via frustrada deu lugar a esperança de tornar a  vida e os sentimentos diferentes, e sei que essa onda de energia boa veio de vocês.
O meu amor por vocês, este trarei instrinsceco no peito, por toda a minha vida, hora em meio a lagrimas, hora em meio ao sorriso ao lembrar da imensa alegria que senti o tempo que tive vocês perto de mim.
Hoje dedico a vocês minha oração, os meus sentimentos e pensamentos, que haja luz no caminho de vocês e serinade no meu caminho.
Saudades enorme, esperança no dia em que nossos ciclos se cruzarão novamente, pode ser que caso isso aconteça não nos reconheçamos, mas o amor, esse sim se reconhecerá quando nossos caminhos se cruzarem.
Fiquem na Paz de Deus, meus amores!

Um comentário:

  1. É,Fernanda,o tempo não cura nada,ele só tira o inevitável do centro das atenções!
    A tempestade passa,as dores se acalmam,o sol volta abrilhar e a gente torna a abrir o coração para as alegrias e os revezes da vida que ,mesmo na marra,nos fazem crescer e aceitar o que não podemos mudar com serenidade e resignação!
    Um abraço e ótima quinta-feira!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante!